Fugimos para Menorca!

Ainda bem que fintei a ansiedade e marquei livre direto numa aventura a dois. Foi assim que começamos o primeiro dia de férias, com a certeza que arriscar foi a decisão certa.

A pergunta mais frequente naqueles dias foi o porquê de ter ido sozinha com o M. Independentemente do motivo sugiro que na dúvida avancem.

A resposta é simples tenho guarda partilhada e damo-nos todos bem. Se todos os pais mantivessem uma amizade em prol do melhor que a vida lhes dá, os filhos, haveria crianças bem mais felizes.

Foi a primeira vez que o M andou de avião e não podia ter sido mais giro, com a espontaneidade que já o caracteriza assumiu que já tinha andado umas mil vezes, colocou o cinto e questionou:” então isto nunca mais descola”.

Escolhi um destino perto, é dos fatores mais importantes para evitar a saturação das crianças. Quero correr o Mundo com ele, mas para primeira experiência, 1h 30h de voo levou-nos a Menorca.

Pesquisei bastante sobre o destino e quis apostar num sítio calmo, familiar, com boas praias e com muitas crianças para o entreter.

Tenho sorte da personalidade que está a construir, é um miúdo destemido, e de uma sociabilidade que lhe permitiu sair com amigos ainda dentro do avião.

A aposta no hotel era a mais temida, acreditem que não há país como o nosso no que respeita à qualidade vs preço. A agência sugeriu o Club Hotel Aguamarina e se tivesse que atribuir uma pontuação diria que cumpriu os requisitos de um três estrelas superior.

Totalmente indicado para ir com crianças, limpinho, infraestruturas exteriores bem conseguidas (tudo perto, piscina, restaurantes, quarto), há hotéis que se anda Km:)

Dispõem de uma piscina com escorregas do género Slide & Splash, mas o M ainda não tem altura para andar.

A comida foi de facto o mais chato. Em Espanha a cultura remete muito para os fritos e passados três dias já estávamos fartos, embora nas noites temáticas houvesse maior diversidade de sabores e com qualidade, como foi o caso da noite Mexicana.

Levei na mala de porão alguns snacks para mim e cereais de pequeno almoço para o M, é esquisito para comer, vou acreditar que a idade muda tudo.

O que mais surpreendeu foi a praia. Era só descer um minuto a pé e éramos felizes, uma baía enorme de água transparente com uma temperatura a rondar os 24 graus, o mais semelhante que já vi às Caraíbas. (babem com as fotos).

Como a cria se portou lindamente a semana toda, só queria saber dos amigos e pouco ou nada me ligava, arrisquei leva-lo a uma excursão de um dia.

Falo em arriscar porque implicou que andasse 1h 30 a pé, e de uma lado para o outro o dia todo – excursão Mahon &  Surroundings que incluíu:

  • Viagem de barco
  • Visita ao centro histórico de Mahon, (vale muito a pena)
  • Almoço na praia de Punta Prima (Ainda mais quente que a do Hotel)
  • Visita à Aldeia de pescadores BiBineca (morava ali)
  • Visita ao Bar “Cove den Xoroi” que foi assim daquelas sítios que me ficou guardado na memória para a vida.

E com tudo isto os dias voaram, não há dinheiro que pague o quanto o vi feliz.

Algumas pessoas atribuíram-me o titulo de “mãe coragem” por termos ido a dois, não se trata de coragem, é apenas AMOR.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *